quarta-feira, setembro 21

O silêncio de Rui Rio

O debate com os candidatos à autarquia do Porto, transmitido pela SIC Notícias, foi esclarecedor, pelo menos num ponto. Com tiques cavaquistas, cada vez mais evidentes, Rui Rio achou-se no direito de não explicar por que razão Paulo Morais foi corrido das suas listas.
O actual presidente da Câmara do Porto está cada vez mais parecido com o candidato que bateu há quatro anos, Fernando Gomes, não percebendo que a arrogância e o silêncio sobre matérias nubelosas não dão bons resultados.
Além da duvidosa legitimidade de usar processos que estão na Justiça para fazer campanha eleitoral, Rui Rio acabou por ser baptizado de 'demolidor social, por Teixeira Lopes, do Bloco de Esquerda, o que não abona em nada o balanço do mandato do candidato do PSD.
Um dos pontos altos do debate acabou por pertencer a Francisco Assis, do PS, que prometeu, se for eleito presidente da Câmara do Porto, pedir uma auditoria independente às contas da Câmara do Porto, um exemplo que devia fazer escola na política portuguesa.

1 comentário:

rajodoas disse...

Também assisti ao debate e fiquei com a ideia de que Rui Rio está mais com um pé fora do que dentro a cumprir um segundo mandato. Até porque nem conseguiu sequer disfarçar a irritabilidade causada pelo candidato do BE.